Novo teto da aposentadoria para 2021

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) foi revisado pela equipe econômica do governo e deve sofrer um aumento de 2,35% para 4,10%. Com isso caso se confirme a nova projeção o teto do INSS sofrerá um reajuste e passará a ser de R$ 6.351,20 para 2021.

O motivo pelo qual a revisão do INPC influência no teto do INSS acontece pois o índice é utilizado todos os anos para reajuste do salário mínimo e consequentemente os benefícios do INSS.

Através do novo índice o piso nacional de R$ 1.045 este ano deve subir para R$ 1.87,85 em 2021. Já o teto será corrigido de R$ 6.101,06 para R$ 6.351,20. Contudo é importante informar que não é possível determinar com exatidão o piso nacional para 2021 já que a inflação pode sofrer uma nova alteração até o fim do ano.

Entenda o Reajuste do salário mínimo

Entre 2007 e 2019, a correção do piso nacional era feita com base no Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores e pela variação da inflação. Sendo assim, o aumento do salário ocorria sempre que houvesse crescimento econômico.

Entre os anos de 2007 a 2019 a correção do salário mínimo utilizava-se como base o PIB (Produto Interno Bruto), com tudo nos dois últimos anos o reajuste começou a ser feito de acordo com a inflação.

Vale destacar que o aumento para 2021 não é um reajuste com ganhos reais, apenas uma correção de acordo com a inflação, entre outras palavras, não é um ganho real para os trabalhadores, o piso apenas se limita a seguir a determinação da Constituição que defende a preservação do poder de compra do consumidor.

Fonte: Rede Jornal Contábil .

Start typing and press Enter to search